Erasmus+ SIM

1ºSEMINÁRIO SIM  > 15 de Novembro de 2019 > PROGRAMA

_ _ _ _ _

Projeto Erasmus+ SIM – Sinergias para a Integração de Migrantes

Contexto
O presente projeto surge de uma necessidade comum às organizações do consórcio que já trabalham em rede em respostas multidisciplinares para um grupo-alvo com as mesmas especificidades e características: a Associação Batoto Yetu, a Casa do Brasil de Lisboa, a Fundação Cidade de Lisboa e a Associação Renovar a Mouraria.

O consórcio é composto por entidades privadas sem fins lucrativos, com uma visão muito semelhante e com uma missão comum que privilegia o acolhimento e integração de imigrantes (nacionais de países terceiros) e refugiados. Estas entidades desenvolvem uma serie de atividades educativas e disponibilizam serviços de apoio gratuitos, tais como aulas de Português e alfabetização para estrangeiros, formação em competências básicas, sessões de esclarecimento sobre direitos políticos, acesso à saúde e à educação, entre outras. Neste sentido, o consórcio surge com o intuito de promover a capacitação do staff das organizações que o integram, nomeadamente o que trabalha diretamente com estes públicos, de forma a muni-los de novas ferramentas de ensino e metodologias não-formais para educação de adultos, mais adequadas e eficientes às características específicas deste grupo-alvo.

Duração
Setembro de 2018 a Agosto de 2020 (2 anos)

Beneficiários
Staff das organizações do consórcio que trabalham diretamente com migrantes e refugiados.

Objetivos
Melhorar as competências dos professores de português língua não materna, juristas e técnicos sociais dinamizadores de sessões de esclarecimento e sensibilização, formadores de vários domínios, de forma a responder às necessidades específicas deste grupo de aprendentes e lidar com a sua diversidade social, cultural e linguística;

Promover a adoção de práticas pedagógicas inovadoras, testadas e aplicadas em contextos semelhantes, bem como abordagens inovadoras à aprendizagem que apelem à participação ativa do aprendente no processo de aprendizagem e sua apropriação dos conhecimentos;

Melhorar as competências linguísticas destes agentes educativos como forma de facilitar a comunicação com o público-alvo e enriquecer os seus currículos;

Contribuir para o reforço da motivação dos participantes, dos níveis de satisfação diários no exercício das suas práticas, bem como promover a relação com o público-alvo e o envolvimento com as organizações;

Alargar o conhecimento de todos os técnicos envolvidos nestes processos de outras realidades culturais e educativas, mas com problemáticas comuns às das organizações do consórcio.

Atividades
A1 – Cursos de formação estruturados: Aquisição de competências em novas metodologias de educação não formal para adultos para enriquecimento curricular do staff, com o intuito de melhorar a forma como são transmitidos e trabalhados os conteúdos nos momentos formativos. No âmbito da A1 entendemos por staff professores de Português língua não materna, juristas, trabalhadores sociais e formadores das mais diversas áreas.

A2 – Job-shadowings: Aquisição de conhecimento por parte do staff, diretores e coordenadores das entidades do consórcio, com o intuito de melhorar a intervenção das entidades junto dos seus aprendentes, através da partilha de modelos de trabalho internacionais adequados ao grupo-alvo da sua intervenção, permitindo uma troca de experiências e contactos. No âmbito da A2 entendemos por staff professores de Português língua não materna, juristas e trabalhadores sociais dinamizadores de sessões de esclarecimento e sensibilização várias, formadores das mais diversas áreas e gestores de projetos e coordenadores das organizações do consórcio.

Resultados
As 20 mobilidades planeadas têm como principal objetivo o alcance de resultados fundamentados na aquisição de ferramentas e de novos conhecimentos, bem como a alteração de comportamento e reforço dos níveis de motivação.

Do ponto de vista do trabalho diariamente desenvolvido pelos aprendentes nas organizações que integram, destacamos:

  • Capacitação para a interação e educação de adultos em situações vulneráveis;

  • Capacitação para a aprendizagem não formal e informal;

  • Capacitação para a utilização de processos participativos na educação de adultos;

  • Capacitação para o uso de metodologias não-formais e informais de educação de adultos, em particular no concernente aos processos de facilitação;

  • Capacitação para a orientação e acompanhamento socioprofissional de adultos, com recurso a metodologias participativas e colaborativas;

  • Capacitação para a formação e disseminação de processos de aprendizagem;

  • Capacitação para a implementação de novos modelos de trabalho;

  • Capacitação para o acompanhamento personalizado de cada um dos aprendentes inseridos no grupo, numa abordagem o mais customizada possível, numa perspetiva mais pessoal e humanizada do contexto educativo, tendo em conta a sua diversidade cultural e linguística;

  • Capacitação para a resolução de conflitos e para ultrapassar os desafios impostos por grupos social e culturalmente muito distintos;

  • Capacitação para a introdução de abordagens educativas inovadoras, baseadas na diversidade cultural como ponto forte dos grupos de aprendentes e fonte de riqueza para o trabalho a desenvolver no contexto educativo;

  • Reforço das competências linguísticas dos aprendentes;

  • Redução dos estereótipos e mitos sobre migrações por parte dos aprendentes, através do contacto com realidades diferentes, contextos e culturas diferentes, mas com problemáticas comuns às das entidades do consórcio;

  • Gestores de projeto e coordenadores das organizações conscientes dos problemas e dificuldades da sua equipa técnica e empenhados no apoio a estas para os ultrapassar;

  • Aumento da motivação e dos níveis de satisfação do staff das organizações, como garantia de melhoria do trabalho desenvolvido;

  • Reforço da relação de confiança e proximidade dos participantes e dos aprendentes com quem trabalham o que poderá permitir uma maior profundidade e relevância no trabalho desenvolvido pelas organizações junto deste público-alvo.

Destacamos ainda como aptidões que serão reforçadas ou apreendidas pelos aprendentes do ponto de vista do desenvolvimento pessoal:

  • A capacidade de estabelecer objetivos de aprendizagem individuais e de autoavaliação;

  • Autonomia, resolução de conflitos e problemas, flexibilidade.

No que se refere a atitudes que serão desenvolvidas ou reforçadas, identificamos:

  • Valorização da diversidade;

  • Valorização do trabalho em equipa e dos processos colaborativos;

  • Valorização da aprendizagem ao longo da vida como ferramenta fundamental de desenvolvimento pessoal e profissional;

  • Consciência de pertença a uma comunidade que tem dimensão europeia e para a qual podem contribuir positiva e ativamente com os seus conhecimentos e experiências.

 

*Critérios de seleção dos participantes em este projeto:

 

A seleção dos participantes nas duas tipologias de mobilidades vai ser realizada por cada uma das organizações participantes no consórcio, tendo em consideração, numa primeira fase, três importantes fatores: i) relevância das funções exercidas dentro das organizações, em linha com as áreas de formação e trabalho descritas anteriormente, ii) pela sua capacidade de implementação e integração das competências a adquirir nas diversas mobilidades, conforme a sua área de trabalho, iii) pela sua competência de disseminação e difusão do conhecimento adquirido junto de outras entidades com atividades semelhantes e dos próprios colegas.

 

Numa segunda fase, serão também critérios de selecção: i) motivação para participar nas mobilidades e as expectativas individuais de aprendizagem, ii) disponibilidade laboral para participar nas mobilidades e nas atividades de disseminação; iii) experiências de mobilidades prévias, como forma de proporcionar ao maior nº de aprendentes possível a possibilidade de usufruir de uma experiência de aprendizagem no estrangeiro.

 


WEB_barra_logos_SIM